ff

Blog do Sarico - (54) 8135 1778 - fabiocrestani11@gmail.com
domingo, 12 de dezembro de 2010
NF-e, arma contra a sonegação

Desde 01 de dezembro, alguns estabelecimentos comerciais são obrigados a emitir Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), como forma de documentar toda e qualquer operação comercial. Esta é mais uma ação para se aumentar a arrecadação – ICMS, IPI e serviços – dos municípios e combater a sonegação de impostos.

Na última reunião da AMAJA (Associação dos Municípios do Alto Jacuí), realizada em 03 de dezembro, em Santo Antônio do Planalto, uma empresa de Passo Fundo, que criou um software para que as Prefeituras monitorem a emissão de notas fiscais, enviou dois colaboradores seus para explicar aos prefeitos o funcionamento do mesmo e como será implementado o trabalho de fiscalização por parte do poder público nas transações comerciais realizadas no seu município.

Conforme os funcionários, o software seria instalado na Prefeitura e o controle fiscal seria feito por um servidor, com senha de acesso ao sistema. Não falaram de valores, mas adiantaram as vantagens que ele traria aos municípios. Segundo um deles, os fiscais municipais, munidos de um notebook, estariam interligados com a central e, andando pela cidade, poderiam a qualquer momento verificar a situação de determinada empresa e ainda constatar se os números fiscais coincidem ou não com o movimento de pessoas que entram e saem dela com sacolas ou pacotes, o que caracterizaria uma transação comercial.

Com esta queda na arrecadação e os valores direcionados à saúde, à educação e à folha de pagamento, esta seria uma forma de tranqüilizar os municípios. Esta é mais uma arma criada pelo governo federal para combater a sonegação fiscal. Ele deve ter entendido que não pode governar criando ou aumentado impostos, mas cobrando e cobrando os atrasados. Quando à sobrecarga de impostos no Brasil, bem este problemão é outro assunto.

Agora, adivinha se o empresariado irá chiar ou não? Essa nova modalidade de fiscalização, em tempo real, vai deixá-los muito “contentes”. Mas, de agora em diante, é bom o pessoal ir se acostumando com isso porque o governo vai querer saber mais do dele por que precisa sustentar uma máquina pesada e lenta. Por outro lado, porque ele não pensa em baixar os impostos?

Postado por Sarico as 10:35 e tem 3 comentarios
3 Comments:
Anonymous Renato Finger disse...

a grafia correta não seria "software"?

12 de dezembro de 2010 15:54  
Anonymous Anônimo disse...

Se fizer uma avaliação se constatará uma grande "indústria" sendo comercializada pelos "formiginhas" pelas ruas e bairros do município.
É uma grande sonegação de impostos que se bem "trabalhado" daria grandes retornos aos cofres municipais.
Todos querem "fugir" dos "tributos" mas por outro ângulo, todos querem Saúde, Educação, Segurança... e de "quebra" ser atendido por primeiro.
Estado forte com ótimos serviços iniciam na "formação " do cidadão, passa por "partidos políticos" melhores do que temos hoje, por "eleições e campanhas" melhores do que temos hoje, "fiscalização e acompanhamento" do Poder Público, etc, etc,
Quando os "elos" menores são "quebrados" nas pequenas" ações" de cidadania entre os agires "público e o privado" como atualmente se sucede, sobra ou falta para os digamos " mais fracos" da sociedade.
A " justiça social" deve atender conformem a "partipação" de "todos".
Cada um deve fazer a sua parte, e fazer com honestidade.
Do contrário : "Faz de conta que... que eu faço deconta que...
assim, quem vai exirgir O QUÊ ! DE QUEM ?

12 de dezembro de 2010 19:58  
Anonymous Anônimo disse...

Se fizer uma avaliação se constatará uma grande "indústria" sendo comercializada pelos "formiginhas" pelas ruas e bairros do município.
É uma grande sonegação de impostos que se bem "trabalhado" daria grandes retornos aos cofres municipais.
Todos querem "fugir" dos "tributos" mas por outro ângulo, todos querem Saúde, Educação, Segurança... e de "quebra" ser atendido por primeiro.
Estado forte com ótimos serviços iniciam na "formação " do cidadão, passa por "partidos políticos" melhores do que temos hoje, por "eleições e campanhas" melhores do que temos hoje, "fiscalização e acompanhamento" do Poder Público, etc, etc,
Quando os "elos" menores são "quebrados" nas pequenas" ações" de cidadania entre os agires "público e o privado" como atualmente se sucede, sobra ou falta para os digamos " mais fracos" da sociedade.
A " justiça social" deve atender conformem a "partipação" de "todos".
Cada um deve fazer a sua parte, e fazer com honestidade.
Do contrário : "Faz de conta que... que eu faço deconta que...
assim, quem vai exirgir O QUÊ ! DE QUEM ?

12 de dezembro de 2010 19:58  

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 

?timos Posts

Casinha do Papai Noel
Inter
Estadual de Futsal da Segunda Divisão
Pai bandido
Novamente fora
A NECESSÁRIA INDUSTRIALIZAÇÃO
Ornamentação natalina
Vandalismo continua em Tapera
Escolhidos os melhores da Segunda Divisão de Futsa...
O perigo de uma decisão

Arquivos

Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012

 

 

 

WM INTERNET