ff

Blog do Sarico - (54) 8135 1778 - fabiocrestani11@gmail.com
quarta-feira, 19 de janeiro de 2011
Tarso, o ministro

O governador do RS, Tarso Genro, em entrevista ao jornal italiano, La Stampa, falando sobre a extradição do terrorista Cesare Battisti, preso no Brasil, informou que, nas condições em que Battisti foi julgado na Itália, sua condenação está impregnada de dúvidas. Mais: que em qualquer sistema jurídico democrático, a dúvida em relação às provas também é uma dúvida sobre o próprio crime. Quem conhece o caso não entendeu nada.

Quando Tarso Genro esteve à frente do Ministério da Justiça, das decisões que tomou só duas ficarão registradas por muito tempo na cabeça dos brasileiros. E do mundo:

1 – Tarso não concedeu asilo político a dois atletas olímpicos cubanos, os lutadores de boxe Erislandy Lara e Guillermo Rigondeaux, ambos com ficha limpa, que acabaram sendo deportados para a Ilha-presídio. Ninguém nunca mais ouviu falar deles. O que será que aconteceu com eles? Será que estão bem?

2 – Tarso fez das tripas coração para impedir que o assassino Cesare Battisti fosse extraditado para a Itália, onde é condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos. Como será que estão as famílias dos mortos? Será que elas superaram a perda?

Ao que tudo indica, o governador dos gaúchos está com a consciência tranqüila. Pazienza. Cosa fare?

Postado por Sarico as 14:13 e tem 5 comentarios
5 Comments:
Anonymous Anônimo disse...

Eu ouvi falar dos lutadores, sim, e você provavelmente também. Deram entrevista dizendo que estavam bem, e que a atitude do governo brasileiro estava correta.
Mas um Sarico qualquer duvidou, sem nenhuma prova em mãos, que a entrevista fosse verdadeira.

20 de janeiro de 2011 10:10  
Anonymous Anônimo disse...

O amigo das 10:10 deve acreditar em Papai Noel, Coelhinho, Saci e outros. A antiga URSS cansava de mostrar reportagens com familiares de dissidentes dizendo que eles estavam “bem”. Na Sibéria, com um friozinho de 45 graus negativos.

20 de janeiro de 2011 10:23  
Anonymous Anônimo disse...

Heim Sarico. Dois pesos e duas medidas. E viva a cumpanheirada, os camaradas. Vila la revolucion.

20 de janeiro de 2011 10:28  
Anonymous Anônimo disse...

E o Tarso não é nem um pouco revanchista. Vetou o Vicente Britto na Agergs e o Mário Bernd no BRDE. Que feio, governador. Desde Borges de Medeiros não se via uma coisa dessas no Estado.

20 de janeiro de 2011 10:57  
Anonymous Anônimo disse...

Então tá bom.
Eu acredito em Papai Noel e tu no julgamento, à revelia, do Battisti.

21 de janeiro de 2011 13:41  

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 

?timos Posts

Déficit zero
Gauchão 2011
Ronaldinho, a estrela
Venda de calmantes dispara no governo Lula
Traíra na vila
A preocupação com o cliente (e com as vendas)
Big Brother Brasil
O preço da arrogância
WikiLeaks
Como é que é?

Arquivos

Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012

 

 

 

WM INTERNET