ff

Blog do Sarico - (54) 8135 1778 - fabiocrestani11@gmail.com
quarta-feira, 20 de julho de 2011
O vôo solitário do Falcão

Falcão não é mais treinador do Inter. O maior jogador da historia do clube não emplacou no banco, apesar de ter levantado o Gauchão 2011. Ele pode não ter passado no teste do atual grupo que comanda o Inter, mas no coração dos colorados o catarina será eternamente Rei. Foi uma grande sacanagem o que fizeram com ele.

Falcão assumiu a equipe pedindo reforços. Logo que entrou disse que o time precisava de reforços e que como estava não iria a lugar nenhum. Falou com conhecimento de causa. Prometerem alguma coisa para ele e não cumpriram. Na verdade Falcão nunca foi o preferido do presidente Giovanni Luigi e a relação entre os dois era azeda.

A direção lhe prometeu reforços e não lhe deu. Agora que saiu os reforços começaram a chegar ao Beira-Rio. Ao menos essa é a promessa. Esse “rompimento” foi desgastante para todo mundo. Não precisava ter sido assim, mas esse é o grande mal de se misturar as histórias de um clube de futebol: a antiga e a presente.

Como colorado, me preocupo com a situação do clube porque o Inter acostumou sua torcida a ganhar, pelo menos, um título importante por ano, e foram 14 em uma década e, agora, a máquina começou a mostrar sinais de fraqueza, sem falar dos seus números financeiros. Também me preocupa o fato dos outros clubes estarem contratando, ou pelo menos anunciando o interesse, e o Inter começa novamente tarde.

Com o elenco que o Inter tem, se der Sulamericana ano que vem será lucro, assim como ficar na zona neutra entre a Sulamericana e o rebaixamento. Pelo menos como a equipe vem jogando nas última partidas. Está crítica as coisas lá pelo lado do Guaíba. E não dá para depender de apenas um jogador – Oscar. O Inter é muito grande para isso. Tem que ter grupo, proposta de jogo e resultado, sempre.

Essa é a segunda vez que Falcão é saído do Inter. No Grêmio, a direção também aprontou algo semelhante com o não menos Renato Portaluppi. Mas, são coisas que acontecem e que não apagam uma história feita no campo, com uma camisa 5 vermelha ou a 7 tricolor. Isso é muito maior.

SELEÇÃO – Quanto ao fiasco de La Plata, acho que foi um aviso e serve de lição para todos, especialmente para essa geração de deslumbrados que a imprensa brasileira cria a cada ano. Ninguém ganha nada só no nome. Esse tempo já passou. Os meninos de ouro, aqueles que foram endeusados para que Dunga os levasse à áfrica, afundaram na Copa América 2011. Levarão para sempre a marca gravada na testa, a ferro e fogo, do fiasco cometido na Argentina em 2011. E serão sempre lembrados por isso. Pior ainda para quem errou os pênaltis. E culpar o campo por isso não dá, principalmente sabendo que todos não começaram a jogar em grandes estádios de futebol, com ótimos gramados.

Em tempo. Por que o Inter não segurou Falcão e lhe deu as contratações pedidas? E a direção colorada, que acha que entende tudo, está vendo que a “cozinha” (goleiro, zagueiros e alas) está fazendo água, que o meio-campo está emperrado e que o ataque anda travado?

Vamo, vamo Inter...

Postado por Sarico as 07:43 e tem 1 comentarios
1 Comments:
Anonymous Anônimo disse...

FORA LUIGI FDP.

DEVOLVA NOSSO INTER!

20 de julho de 2011 15:36  

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 

?timos Posts

Farmácia assaltada em Tapera
Inter
Seleção naufraga
Jogando fora América bateu a AJUC
Taça RBS: Tapera perdeu em Colorado
América x Acafutsal: decisão sai na quarta
Limitadores de altura no chão
América joga em Júlio de Castilhos neste sábado
Taça RBS: Tapera joga em Colorado
Justiça procura espumosense que foi capa de revist...

Arquivos

Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012

 

 

 

WM INTERNET