ff

Blog do Sarico - (54) 8135 1778 - fabiocrestani11@gmail.com
terça-feira, 24 de janeiro de 2012
Fórum Social Temático

O Fórum Social Temático que está acontecendo em Porto Alegre discutirá muitas coisas tentando transformar o mundo em algo melhor para se viver. E toda discussão neste sentido é válida e necessária. E não faltará quem dirá que o capitalismo é ruim e vai querer terminar com ele. Ora, o pior capitalismo é melhor do que o melhor socialismo. O capitalismo está sofrendo na Europa, nos EUA e no Japão, mas é uma questão técnica de fácil solução. Basta que não gastem mais do que arrecadam e parem de consumir desenfreadamente tentando manter aquecida a economia. Não sou economista e sei pouco do assunto, mas suas leis são iguais no Primeiro e no Último Mundo.


O ponto alto do FST foi a abertura das portas do Palácio Piratini, por parte do governador Tarso Genro, para Cesare Battisti que se envolveu em recente polêmica entre Brasil e Itália. A Itália o queria para prendê-lo (perpétua) por crime de assassinato e terrorismo, mas o Brasil não o devolveu e ainda o asilou. Tarso era o ministro da Justiça na época. Por outro lado o governador não deu uma única palavra em favor do dissidente cubano assassinado esta semana pelos Castro, como também não informou se intercederá para que a blogueira Yoani Sanchez tenha atendido seu pedido de visto para vir ao Brasil.


O Fórum Social Temático vai consumir R$ 3,6 milhões dos cofres públicos gaúchos. E no dia 16 de abril tem o Fórum da Liberdade, também em Porto Alegre.


Postado por Sarico as 22:01 e tem 38 comentarios
38 Comments:
Anonymous Anônimo disse...

sarico...faz uma enquete ai no site ..da preferencia do eleitoral do povo taperense para ser o vice do IRENEU e ou do NESTOR...já esta na hora não acha?????????????

25 de janeiro de 2012 08:53  
Anonymous Anônimo disse...

Bem coisa do PT, acolher marginais.
Ser contra a ditadura, mas apoiar o fidel castro.
Antigamente todos os partidos roubavam, só eles eram santos. Assumiram o poder e se aliaram aos que antes julgavam ladões como o Collor, Maluf e Sarnei. Aprenderam a roubar como ninguem.

25 de janeiro de 2012 09:29  
Anonymous Anônimo disse...

Uma vergonha este Petralha do Tarso abrir as portas para este assassino, vc imagina a familias italianas que tiveram entes queridos assassinados por este marginal, ver esta pessoa impune.
Uma vergonha pra o Brasil

25 de janeiro de 2012 09:36  
Anonymous Anônimo disse...

Se participarem 10.000 pessoas e cada uma gastar R$ 300,00 em lanche, gasolina, hotel, isso dá quanto?

25 de janeiro de 2012 14:31  
Anonymous Anônimo disse...

E a SAÚDE, a EDUCAÇÃO e a SEGURANÇA como vão no RS?

Porto Alegre, a capital mais comunista do mundo. Uma vergonha.

25 de janeiro de 2012 15:08  
Anonymous Anônimo disse...

A Itália estava pior que o "Costa Concordia" nas mãos do capitão Schettini.
Entregar o Batisti para o Berlusconi seria o mesmo que dar a rua e número do meu endereço ao esfomeado T-Rex que campeia por este blog.
Eu nunca mais dormiria de noite.
Foi um ato de coragem do Tarso.

25 de janeiro de 2012 18:25  
Anonymous Anônimo disse...

Fala deste ato de coragem do Petralha do Tarso para as famílias das vítimas deste assassino.

25 de janeiro de 2012 18:41  
Anonymous Anônimo disse...

Quem defende um assassino o que é? Para mim é ninguém.

25 de janeiro de 2012 18:51  
Anonymous Anônimo disse...

E QUEM IDOLATRA UM? TAMBEM E NINGUEM.

25 de janeiro de 2012 18:55  
Anonymous Anônimo disse...

O Comunismo e o Socialismo reunidos em Porto Alegre. Ô Portinho tu já foi bem melhor sabia?

25 de janeiro de 2012 19:00  
Anonymous Anônimo disse...

O t-rex te fez de galinha e tu gostou. bobalhão. mala.

25 de janeiro de 2012 19:24  
Anonymous Anônimo disse...

olha não sou pt, mas estou enjoada de ver tanta ignorancia de um contra fanático, lunatico, sarna mesmo nossa como ele enche o saco aqui, vá dormir um pouco e ve se não sonha com tua sarnice, vc é pior que o mala do pt

25 de janeiro de 2012 20:03  
Anonymous Anônimo disse...

Vc apoia um assassino?

25 de janeiro de 2012 20:55  
Anonymous Anônimo disse...

Será que o Oscar Niemayer poderá ser julgado também por este enfoque?
Ele homenageou ditadores (Getúlio Vargas), comunistas (Prestes e Jango), caudilhos (Leonel Brisola) e visionários (Osvaldo Aranha) com seus monumentos.
Faria parte do clube?

26 de janeiro de 2012 15:47  
Anonymous Anônimo disse...

No Correio do Povo
QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

Battisti em Porto Alegre

O presidente Lula acertou ao negar a extradição de Cesare Battisti para a Itália. O então ministro da Justiça Tarso Genro acertou ainda mais ao ter coragem de dar guarida ao italiano no Brasil. Estou chegando aos 50 anos. Aprendi a reconhecer qualidades nos homens quando tomam decisões em situações delicadas. No primeiro processo na Itália, Battisti não foi responsabilizado por nenhuma das quatro mortes que lhe cairiam nas costas depois, o que só aconteceu quando seu ex-companheiro de militância, Pietro Mutti, para beneficiar-se da delação premiada, transferiu para ele, já refugiado no exterior, a culpa pelas execuções. A França de François Miterrand negou duas vezes a extradição de Battisti. Depois, com Jacques Chirac no poder, infringiu a Constituição e julgou pela segunda vez uma mesma pessoa pelo mesmo fato.

Battisti foi julgado à revelia. A procuração apresentada pelo seu suposto advogado de defesa teve a sua assinatura falsificada. A Itália teve leis de exceção e obteve confissões sob tortura. A leitura do processo de Battisti mostra que as contradições são gritantes. No mínimo, pode-se dizer que não há provas de sua participação direta ou indireta em todos os crimes de que é acusado, dois deles tendo acontecido com menos de duas horas de diferença em cidades a 500 quilômetros uma da outra. A convicção de que Battisti é culpado é puramente ideológica. A Constituição brasileira proíbe a extradição de quem cometeu crimes políticos. Vários juristas de renome apoiaram a decisão de Lula. A Itália de Berlusconi resolveu exigir a extradição de Battisti. O que há em comum entre a Itália de Berlusconi e a França de Jacques Chirac? O direitismo. Dessa história, tira-se uma lição: quando um país é presidido pela direita, a justiça também se "direitiza". Nessa disputa, só há ideologia em jogo. Evidente que o mesmo acontece com a esquerda no poder.

Se voltasse à Itália, Battisti não teria direito a novo julgamento. Ele está em Porto Alegre, como homem livre que é, para lançar seu livro "Ao Pé do Muro". Pode ir onde bem entender, inclusive ao Palácio Piratini. Tomei conhecimento profundo da história de Battisti pelo intelectual francês Bernard-Henri Lévy, que de comunista ou simpatizante de terrorista não tem nada. Convidei, em nome do Fronteiras do Pensamento, BHL a vir a Porto Alegre. Aqui, ele manifestou desejo de visitar Battisti na prisão, em Brasília. Por intermédio de amigos, contribuí modestamente para que ele fosse recebido pelo ministro Tarso Genro. A partir daí, estudei o caso. Não me canso de tirar o chapéu para a coragem de Tarso Genro. Qualquer outro teria feito média com a mídia conservadora. Tarso botou o seu conhecimento e a sua consciência acima de tudo. A Itália conservadora de Berlusconi sapateou. Perdeu. Não levou. Ficou sem o seu Carnaval midiático.

Em Porto Alegre, depois de uma aparição tumultuada, Battisti ficou acuado. Ele tem todo o direito de andar por aí, de lançar o seu livro, de tomar sorvete na praça ou de fazer embaixadinhas na esquina. Ou chupar cana.

Juremir Machado da Silva juremir@correiodopovo.com.br

26 de janeiro de 2012 18:45  
Anonymous Anônimo disse...

20;55 não apoio assasino nenhum, mas tb não tenho saco pra aturar um sarna como vc

26 de janeiro de 2012 21:11  
Anonymous Anônimo disse...

POR FAVOR!
UMA NACAO INTEIRA ERRADA (A ITALIA)?

27 de janeiro de 2012 08:19  
Anonymous Anônimo disse...

Não a nação, só o governo.

27 de janeiro de 2012 08:39  
Anonymous Anônimo disse...

Alberto Torregiani tinha 15 anos quando o sonho de ser jogador de futebol acabou. Integrantes do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC) invadiram a joalheria de seu pai em Milão e, sem dizerem uma palavra, fuzilaram o proprietário e deixaram o filho paraplégico. Nas décadas seguintes, Torregiane transformou em causa pessoal e política fazer com que o mandante do crime, o terrorista Cesare Battisti, fosse punido conforme as leis italianas.

A decisão de não extraditar Battisti, tomada pelo ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva no apagar das luzes do seu governo, deixou Torregiani indignado. Na noite de segunda-feira, ele falou com exclusividade ao site de VEJA, poucas horas antes de se encontrar com o premiê italiano Silvio Berlusconi e de comandar protestos contra a decisão brasileira em 20 cidades de seu país. “Lula gosta de dizer que lutou pela democracia do Brasil", diz ele. "É de se esperar que uma pessoa que diga isso tenha humanidade e respeito pela civilização. Eu sou a prova viva de que Battisti é um assassino.”

Torregiani previu que, no encontro com ele, Berlusconi adotaria um discurso contemporizador - como de fato aconteceu na tarde desta terça-feira. Mas diz não desiste de fazer justiça. “Não seremos fracos", disse ele.

27 de janeiro de 2012 09:30  
Anonymous Anônimo disse...

Uma visita aos milhares de folhas dos autos dos processos criminais sobre Cesare Battisti e membros do PAC revela o grau de caradurismo da campanha de desinformação promovida a favor de Battisti. Mais de 60 juízes, entre togados e jurados, analisaram e decidiram ao longo dos processos. Com relação a Battisti, todas as instâncias foram acionadas, incluída a Corte de Cassação e a Corte de Direitos Humanos da União Europeia sediada em Estrasburgo: a Corte de Estrasburgo entendeu que Battisti, embora foragido, estava muito bem representado por seus advogados, em todas as audiências e atos processuais.

Sobre as mortes, revelam os autos ter sido Battisti o executor material de dois homicídios qualificados pela surpresa, isto é, a impedir a reação das vítimas Antonio Santoro (chefe dos carcereiros de Udine) e Andrea Campagna (motorista policial). Battisti foi, ainda, condenado como coautor do assassinato do açougueiro Lino Sabbadin e como partícipe da execução do joalheiro Pierluigi Torregiani.

Battisti disparou e matou Santoro em 6 de junho de 1978. Depois desse crime, ganhou férias do PAC. Foi aproveitar as praias da Sardenha na companhia da namorada, Maria Cecilia Barbetta, e de outros companheiros. Maria Cecilia, formada em filosofia e associada ao PAC, prestou impressionante depoimento em juízo, em maio de 1982: ?Battisti revelou-me como era o sentimento quando se matava uma pessoa. Ele se referia ao homicídio de Santoro?. Condenada por participar do PAC e se declarando desassociada, ela cumpriu três anos de cárcere e hoje ensina história na Universidade de Verona.

Battisti também matou, em 19 de abril de 1979, o jovem motorista policial Andrea Campana, quando este saía da casa da noiva. Pouco antes, em 16 de fevereiro do mesmo ano, Battisti, na companhia de Diego Giacomini, e com Paola Filippi ao volante do automóvel para garantir a fuga, foi coautor no assassinato do açougueiro Sabbadin. Para despistar e atrair Sabbadin, os assassinos fingiram ser do serviço público de higiene. Coube a Giacomini realizar os disparos, com Battisti a dar cobertura.
Giacomini, no processo criminal, confessou aos integrantes leigos do Tribunal do Júri de Milão: ?No que toca ao assassinato de Sabbadin, depois de um atento exame de consciência, devo dizer que fui o autor dos disparos e estava com um companheiro de organização?. Era Battisti, como revelado pelas demais provas. Nesse mesmo 19 de abril, os membros do PAC tinham deliberado consumar duas execuções simultâneas, para impressionar. Assim, um segundo grupo, com Giuseppe Memeo e Gabrielle Grimaldi no papel de executores materiais, eliminou o joalheiro Pierluigi Torregiani, com estabelecimento na periferia noroeste de Milão.

Interessante a revelação de Giacomini, sempre nos autos e em audiência pública, sobre o que se pensava no PAC e que levou à constituição de um grupo de extermínio de comerciantes com Battisti como integrante. Eram selecionados, por leitura de jornais, os comerciantes que tinham reagido a assaltos. Casos do açougueiro Sabbadin e do joalheiro Torregiani: ?Nós considerávamos o ladrão um proletário que, como nós, não conseguia emprego e não tinha outro meio para obter um rendimento?. Daí a eliminação dos comerciantes, que eram chamados de ?porcos? e ?agentes do capitalismo?.

Walter Maierovitch é jurista e professor, foi desembargador no TJ-SP

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2011/06/493116.shtml
Wálter Maierovitch

27 de janeiro de 2012 09:42  
Anonymous Anônimo disse...

esse forum e frequentado por um bando de desocupados com idéias para mudar o mundo. eu tenho uma idéia melhor. vão trabalhar seus vagabundos.

27 de janeiro de 2012 09:45  
Anonymous Anônimo disse...

O Batisti não foi julgado por governo, foi julgado e condenado por Juízes, contratou os melhores advogados, teve oportunidade de se defender, mas foi julgado e condendo como assassino. Mas como ele era um lider comunista e os PT adoram os comunistas acolheram este assassino e o pior, acham que estão certos ainda.

27 de janeiro de 2012 10:07  
Anonymous Anônimo disse...

Ao amigo que postou "Batisti em POA", meus parabéns e obrigado. É necessário que mais gente apareça e se manifeste neste lugar. Foi bem oportuno. Talvez a diferença entre as pessoas sejam as fontes de informação utilizadas. Não sou muito fã do Juremir, mas estou mudando de opinião. Não é brilhante como outros, mas sem dúvida muito mais corajoso. Entre ficar a mercê de informações distorcidas, ele optou por checar outras fontes (e citou-as), mais confiáveis e sérias. Acho que é o momento de fazer a mesma coisa com Cuba,Venezuela, Colômbia e Equador.

Ainda não entendi como certa imprensa trata de forma tão preconceituosa estes governos e eles se mantém, com exceção de Cuba, democraticamente a frente de seu povo, e com a maioria dos intelectuais do mundo com acesso a informação segura, sempre em seu apoio. Talvez meu defeito seja acreditar mais no Chico Buarque que na Globo.

Mas basicamente deve ser pelos mesmos motivos pelos quais a mesma imprensa brasileira fala tão mal do governo democrático que tem. Contudo, para azar deles, nem sempre a realidade aceita a imposição. Fica cada vez mais difícil insistir nessa tese. Aqui o povo aproveita, gosta e a julgar pelas recentes pesquisas, vai continuar votando a favor.

27 de janeiro de 2012 10:10  
Anonymous Anônimo disse...

A julgar pelo horário que tu postou teu texto, quase 10 horas da manhã, tu deve ter muito trabalho mesmo.

Estava espiando pela fechadura?

27 de janeiro de 2012 10:16  
Anonymous Anônimo disse...

Battisti é um assassino e foi amparado pelo PT. Mesma turma.

27 de janeiro de 2012 10:23  
Anonymous Anônimo disse...

O PT quer uma coisa aqui e outra fora. Não tem identidade, nem rumo.

27 de janeiro de 2012 10:27  
Anonymous Anônimo disse...

Não sou muito de Politica. Mas acho errado a atitude do PT em apoiar um assassino por pura ideologia. Um assassino é um assassino, seja de direita ou esquerda, seja preto ou branco, tem que ir para a cadeia.
As familias devem estar sofrendo muito com isso.

27 de janeiro de 2012 10:35  
Anonymous Anônimo disse...

10:16, pelo visto você também estava espiando pela fechadura? Faça-me o favor!

27 de janeiro de 2012 10:40  
Anonymous Anônimo disse...

Um dia a Itália dará o troco. Ao Brasil e ao PT. A vida é uma via de mão dupla.

27 de janeiro de 2012 10:42  
Anonymous Anônimo disse...

FORA BATTISTI ASSASSINO!

FORA PT CORRUPTO!

27 de janeiro de 2012 11:19  
Anonymous Anônimo disse...

Um assassino só é assassino quando for provado que o for. Por alguém de direito e competência, e não só por acusações avulsas, delações premiadas, julgamentos à revelia, advogados nomeados com assinaturas falsificadas, além de ter uma justiça fascista, num país que naquele momento não merecia qualquer respeito, tendenciosa e ansiada por achar um culpado a qualquer preço. E isso que sou leigo no assunto, mas não parece circunstâncias muito estranhas para se ter como parâmetro queimar uma pessoa viva em plena praça?
Já vimos isso em outros lugares e outras épocas da história. Quem muito vocifera, pedindo pena de morte, querendo matar com as próprias mãos e outras coisa mais comentadas aqui, fica muito parecida com os supostos assassinos cruéis, cuja prova às vezes nem foi constatada.

27 de janeiro de 2012 21:28  
Anonymous Anônimo disse...

Bem coisa de petista corrupto e enganador. FORA!

27 de janeiro de 2012 22:41  
Anonymous Anônimo disse...

Foi julgado sim e foi condenado.
Fora batisti assassino e PT ladrão

28 de janeiro de 2012 07:45  
Anonymous Anônimo disse...

Prezado 07h45:

Foi julgado sim, eu sei. Só na França foi julgado DUAS VEZES, pelo mesmo crime.
Isso não te faz pensar?

E na desprestigiada Itália do Berlusconi, onde os bacanais atraíam até anões etíopes e eunucos lambusados, foi julgado à revelia. Neste caso, até a procuração apresentada pelo seu "advogado", que deveria ser seu último arrimo, era falsa. Imagina o tamanho da falcatrua.

28 de janeiro de 2012 18:21  
Anonymous Anônimo disse...

FORA BATTISTI ASSASSINO!
FORA PT CORRUPTO!
FORA CORRUPTO ENGANADOR!
FORA GENTALHA!

Esgotei teu vocabulário com meia dúzia de palavras. Que maravilha um mundinho pequeno assim.

Tu não tinha ido embora junto com o prefeito, para os EUA?

28 de janeiro de 2012 18:29  
Anonymous Anônimo disse...

Desculpa, desculpa, desculpa. E por que ele não se apresentou em juízo, com advogado? É bandido, sim.

28 de janeiro de 2012 21:00  
Anonymous Anônimo disse...

NA ITÁLIA ELE PERTENCIA A QUADRILHA antigo membro dos Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), grupo armado de extrema esquerda de assassinos.
NO BRASIL ELE SE ALIOU A QUADRILHA DO PT A DO JOSÉ DIRSEU, LULA, TARSO E "COMPANHEIROS".
Será os corruPTos do PT trouxeram ele para matar quem se opoem as suas idéias, to correndo risco, terei que me cuidar. Com bandidos não se brinca.

29 de janeiro de 2012 08:15  
Anonymous Anônimo disse...

É verdade, 8h15, é melhor não passar perto da quadrilheira Dilma Rousseff, que vocês por pouco não mataram. Chegaram perto, com um tribunal igual ao que vocês queriam para o Battisti, onde os juízes encarregados - os dois - esconderam o rosto naquela fotografia famosa, DE VERGONHA.

É assim que vocês costumam tratar denunciados, culpados ou não nem interessa, desde que sirvam à sanha assassina de quem quer mostrar que tem razão à força.

Por isso e por tudo, você deve ter medo é dos teus companheiros, que de repente viram a mesa, te denunciam por qualquer coisa, te tiram o couro em público e o usam como bandeira nazista. Sabemos do que a direita é capaz.

31 de janeiro de 2012 09:48  

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 

?timos Posts

Sorte no mar
Dilma, para ela
ENEM
Coaf, uma dor de cabeça para o Judiciário
Empregos e gastos no Governo Federal
Márcio Ceccon foi localizado
O desaparecimento do Márcio
Confira as datas do calendário eleitoral de 2012
Mais gaúchos no governo Dilma
Frase da Semana

Arquivos

Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012

 

 

 

WM INTERNET