ff

Blog do Sarico - (54) 8135 1778 - fabiocrestani11@gmail.com
quinta-feira, 5 de abril de 2012
Segundo CNI/Ibope governo Dilma consegue aprovação recorde de 77%

Pesquisa do Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada na quarta-feira (04), apontou que o percentual de brasileiros que aprovam o governo Dilma, passou de 72% para 77%. A quantidade de cidadãos que confiam na presidente passou de 68% para 72%.

De acordo com o levantamento, a aprovação do modo Dilma de governar no segundo ano de mandato é maior que a dos ex-presidentes Lula e Fernando Henrique. No segundo ano do primeiro mandato, FHC atingiu 60% de aprovação; Lula chegou a 54%.

Os entrevistados também demonstram mais confiança em Dilma do que em seus dois antecessores. Enquanto a presidente conseguiu a confiança de 71% dos pesquisados, Lula atingiu 60% no segundo ano do primeiro mandato e FHC, 57%.

A oposição, que não consegue se encontrar, vai demorar para virar o jogo, porque a mulher está mandando ver.

Postado por Sarico as 10:32 e tem 4 comentarios
4 Comments:
Anonymous Anônimo disse...

Ué e nem a petezada agradeceu? Mas quando é contrário batem feito doidos naoe? Mas são muito estranhos essa gente do 13.

6 de abril de 2012 16:42  
Anonymous Anônimo disse...

Não leve a mal, é que com um vareio igual este, a gente fica até constrangido em comentar.

Nós além de estranhos, estamos muito satisfeitos com tudo o que está acontecendo. Além do desempenho e aprovação da Dilma pelo povo, lemos na coluna do LFV da ZH de quinta feira, uma sátira à "crise" dos militares de pijama, e excelentes comentários, comparando Brasil com os EUA, para quem ainda acredita no mensalão.

Quem sabe lendo alguém sério, de respeito e bem informado, o lembrante do mensalão, aqui do blogue, não começa a desconfiar das fontes da mídia que o abastecem.

7 de abril de 2012 09:16  
Anonymous Belchior Corazza disse...

Pois eu li.
Além de citar já ser impossível que se continue a sonegar à nação uma parte tão importante da sua história e que dos clubes militares só se pode esperar bravatas vazias, ele escreve que é impossível também que ainda confundam a preservação da honra da instituição militar com o silêncio e prefiram o estigma das acusações nunca investigadas ao esclarecimento (referindo-se à Comissão da Verdade).
Mais ainda, neste artigo, denominado “Estigma”, com relação ao dinheiro que as empresas e corporações podem “doar” aos políticos em campanha, faço questão de transcrever o trecho do L.F. Veríssimo:

“Antes, claro, já davam muito dinheiro escondido, ou você pensa que o Caixa 2 foi inventado no Brasil? Agora, podem dar às claras, e o quanto quiserem (a Corte Suprema americana decidiu eliminar qualquer limite de doação aos candidatos).
No Brasil, deveríamos fazer o mesmo. Uma espécie de leilão, em que o candidato se ofereceria abertamente ao maior patrocinador com o compromisso de defender seus interesses no governo ou no Congresso”.

E eu acrescento: tivéssemos esta possibilidade, tempos atrás, e o mensalão não seria considerado como tal.

7 de abril de 2012 16:11  
Anonymous Anônimo disse...

Eu não conseguia entender como a Dilma, durante a campanha eleitoral, podia crescer mesmo com o ataque e a ofensiva diária da mídia nativa, quase toda ela engajada contra. Era o Estadão se oficializando e atacando todo o dia, a Veja descarregando veneno toda a semana, a Folha inventando pesquisas, a Globo chamando peritos para viabilizar a “bolinha de papel” e até a própria Igreja, com a questão do aborto.

E tudo foi um tiro no pé. Quanto mais batiam, mais a Dilma crescia.

Agora entendo que os eleitores, entre cansados e enojados com o que liam, ouviam e viam, procuravam outras fontes mais sérias e descomprometidas, para se informar e comparar as notícias, formando assim uma opinião definitiva, pesando os dois lados.
Foi onde a Internet fez a diferença.

Então foi um abraço. A Dilma ganhou a eleição.

Lembrei disso hoje, quando li os dois blogues de Tapera, e vejo que, pelo menos um deles considera o atual prefeito como alguém enviado do divino, e cujos comentários – dele, e principalmente dos leitores - jamais questionam qualquer notícia ruim que possa prejudicar esta imagem de administrador que o prefeito deseja ter. É um vendaval de elogios, quase um concurso para ver quem se sobressai mais no agrado. Pena que são anônimos, e por isso não terão retorno imediato.

Mas cuidado. Pode ser um tiro no pé. E me fez lembrar a frase de Malcolm X:

"Se você não cuidar, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo."

10 de abril de 2012 19:11  

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 

?timos Posts

Mais Demóstenes
Principais obras do PAC têm atrasos de até quatro ...
Inter e Santos é hoje
Contrabando: Receita Federal apreende carreta com ...
Demóstenes
Iluminação da Praça Central de Tapera
Clarissa Mombelli em Tapera no dia 04
Prefeito de Nova York assustado com redes sociais
Para entender
Brasil: O País em que mais se trabalhou para pagar...

Arquivos

Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012

 

 

 

WM INTERNET